quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Não era nada.

Não era nada.
Só me projetei para frente.Tudo o que restara era a máxima “Siga em frente!”.
Não podia parar. Era hora de ir, de partir. Era “tudo finito “Seguir o rumo, seguir a diante”“.
O que passou realmente passou. O passado estava lá, ainda intocado e sigiloso.
Não quero virar estatua de sal! Deus me livre disso! Sigo em frente às vezes altiva e formidável, horas cabisbaixa e introspectiva.
Tenho tudo pela frente.
Tenho tudo pela frente e não quero ficar ansiosa, apreensiva, febril e talvez ate juvenil!
Quero ver tudo.
Tudo que esteja próximo de verdade ao meu campo de visão.
A casa do lado, as Rosas de Martha, os olhos azuis de nina e o sorriso aborrecido da Leninha, a ladainha infinita do Adler e ver florescer as duvidam de Luísa e Julia correndo entre o lá e o cá.
Viver em cada ponto e conto.
Perdi a pressa.
A mania de saber.
E o desejo de querer o que ainda não posso ter.
Eu vou viver.


quarta-feira, 7 de agosto de 2013

As coisinhas que vou por ai escrevendo...

E eu sigo assina de ir escrevendo  por ai...desse jeito assim meu displicente e vou eu envolvendo e me vendo atraves dos olhos do  mundo o que quase ninguem quer ver.
Mesmo que eu feche os olhos o meu coração segue "vendo" ha! Este meu coração tolo! Este meu amor ! Ha! Como e bom ver que ele continua a bater a viver e sorrir.

Continuo assim então escrevendo por ai displicentemente sem pretensão e sem razão,por que afinal para as coisas do coração não existe razão!

Continuo escrevendo....

Ela subiu no ônibus e não olhou para trás. 
E então tudo virou uma historia.
Tudo ficou mudo.
Era o fim.
Um novo começo,um novo livro e uma nova historia.
A liberdade de novo nos sorria...


E tenho motivos...

O que falar de mim e porque falar de mim?
Se nem eu me conheço o suficiente para dizer quem sou!!?

"Prefiro ser essa metamorfose ambulante do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo!!!


E assim....

E a noite que vem e eu que me vou...boa noite para quem tem a madrugada! ha!

.....tem mais..

Eu não tenho os motivos de ontem.
Ontem ja foi.
E o amanhã deixa pro futuro....




domingo, 7 de julho de 2013

Hoje.

Estou esperando o tempo passar.

As horas se derramarem.
O tempo se esvaindo.

A vida passando.

Os meu sonhos mudando.

As conquista empoeiradas.

Os verbos no gerúndio discutindo o passado.

Eu não discuto.

Respiro.
Vivo.
Me encanto.

Eu vejo o nascer do sol todos os dias na linha tênue do que não é o fim do mundo.
O tempo ...ali na minha frente nascendo.

Cura me,enxuga minhas lagrimas e me dê coragem.

Todos os dias eu vejo o porto do sol.

La na linha de tênue....ali e o fim do dia.

O meu coração se aquece e eu sonho.
Todos os dias um sonho novo.
E quando o céu em estrelas,com sua lua em gloria e pequenas nuvens me sussurram que mais um dia o tempo contou,mudou,aperfeiçoou e aparou as arestas da vida e nesta hora que a minha alma se aquieta e eu durmo.

Eu não choro.Eu vivo todos os dias.Eu sou de novo sorrisos.

O tempo daqui a pouco vai contar a minha historia.
Talvez eu ja não esteja aqui para ouvi-la....
Talvez eu não more mais na mesma casa...
Talvez eu esteja .... por ai...eu não sei.

Não sei do futuro isso não me pertence, não hoje, não agora.
Eu sei do meu presente do meu hoje e hoje eu não vi  o sol nascer.